Sistema Fluxus - Justiça Federal

Fluxus ADM - Tramitação de documentos

Fluindo informação na Justiça Federal

  • Início
  • Contato

Sistema Fluxus é reconhecido nacionalmente

Evento Fluxus Overview

Abertura do encontro “Fluxus Overview – Uma visão para o futuro”. Da direita para a esquerda, Eloiza Rocha, chefe da Seção de Arquivo do CJF, Gustavo Sanches, chefe da Coordenadoria de Sistemas do STF, José Maria Borges Neto, Diretor Administrativo da JF-CE, Gervásio Kayser, supervisor do Setor de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da JF-CE, Vicente Julião, diretor do NTI da JF-AL, e Belém Pontes, diretor do NTI da JF-CE.

02/06/2008

Nos dias 26 e 27 de maio, a Justiça Federal no Ceará promoveu a apresentação do Fluxus para representantes de 20 órgãos convidados. O sistema, pioneiro e desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Seção Judiciária, é uma ferramenta de controle de documentos e processos administrativos, físicos e virtuais. No “Fluxus Overview – Uma visão para o futuro”, estavam presentes instituições federais, como o Supremo Tribunal Federal (STF), o Conselho da Justiça Federal (CJF) e o Tribunal Regional Federal da 5ª Região, além dos estaduais, como o Governo do Estado.

Durante esses dois dias, os gestores da área de tecnologia da informação e administrativa das instituições conheceram de perto o funcionamento e a implantação do sistema entre os setores e usuários da Seção Judiciária do Ceará. “Deu pra gente ter uma boa idéia do sistema. Pela visita aos setores, verificamos que os usuários aderiram plenamente, estão usando realmente o sistema. Acho que isso é a maior prova que o sistema funciona bem”, enfatiza Eloiza Rocha, chefe da Seção de Arquivo do Conselho da Justiça Federal.

Além do aspecto tecnológico, o evento teve como foco a formação de parcerias com órgãos de diversas esferas governamentais, interessados na utilização e evolução do sistema, através de um consórcio colaborativo. “O Fluxus é uma ferramenta que veio contribuir com a missão da Justiça Federal, assim como pode contribuir em outros órgãos também”, reforçou Belém Pontes, diretor do NTI da JF-CE.

De acordo com Gervásio Kayser Pinheiro, Gerente do Projeto e supervisor do Setor de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, o resultado do encontro foi positivo. “Foi fechado um compromisso entre o STF, a Justiça Federal e o Governo de Estado para a formação de um comitê pró-consórcio”, afirma. Entre as ações diretas do comitê, estão a criação de uma proposta de colaboração com direitos e deveres e o estudo de como o sistema pode ser desenvolvido a partir dos recursos humanos e financeiros de cada órgão.

Evento Fluxus Overview

Gervásio Kayser, Gerente do Projeto Fluxus e Luís Machado, Gerente de Implantação.
 

Evento Fluxus Overview

Apresentação do Fluxus.
 
 

Evento Fluxus Overview

O evento contou com a presença de representantes de 20 órgãos.
 

Evento Fluxus Overview

Participantes do encontro visitam setores da Seção Judiciária do Ceará.
 
 
 

Evento Fluxus Overview

Encerramento do encontro.
 
 
 
 

Evento Fluxus Overview

Engelberg Belém, diretor do NTI da JF-CE, Massanori Takaki, diretor da subsecretaria de informática do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, e Vicente Julião, diretor do NTI da JF-AL.

Evento Fluxus Overview

Gervásio Kayser, Gerente do Projeto, e representantes do STF que vieram de Brasília para conhecer o Sistema Fluxus.

O chefe da Coordenadoria de Sistemas do STF, Gustavo Sanches, reconhece que o Fluxus é um caso de sucesso pela organização, disponibilidade e dedicação da equipe. Ela acrescenta que a idéia de um convênio com outros órgãos, inclusive estaduais, é de interesse da instituição. “O Fluxus atende a linha que o Supremo vem seguindo. Há algum tempo, vem se dedicando como um grande agregador de outros órgãos em termos de tecnologia e unidades padrões”, afirma.

Segundo Lícia Viana Bezerra, assessora de Estratégia de Tecnologia de Informação da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão, o Governo do Estado vem estudando soluções para substituir o Sistema de Protocolo Único (SPU) e um ponto a favor da implantação do Fluxus é o convênio de cooperação já firmado entre o órgão e a Justiça Federal.

O Fluxus já foi implantado com sucesso na Justiça Federal do Ceará e de Sergipe. O sistema, com oito meses de funcionamento, está na sua segunda fase na Seção Judiciária do Ceará. Gervásio Kayser esclarece que nessa fase, além do controle de requerimentos e processos administrativos do primeiro momento, é feita a troca de qualquer tipo de documento entre os usuários, como memorandos, ofícios e encaminhamentos de honorários. A terceira e última fase se iniciará após uma lei que regulamenta e autoriza a virtualização de processos de pagamentos pelo Tribunal de Contas da União.

Para conhecer mais sobre o Fluxus, visite o hotsite: www.fluxus.jfce.gov.br.

Depoimentos dos participantes do evento:
Evento Fluxus Overview

Equipe do Setor de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Seção Judiciária do Ceará.
 

“Achei muito interessante, porque isso envolve qualquer organização, a questão de custos de projetos, de projetos básicos, a maneira de armazenar essa documentação. Como é um sistema que está se desenvolvendo agora tem a desejar na questão da segurança dessa informação. O Estado precisa de alguma coisa voltada desse nível, há a possibilidade de cooperação com certeza.”
Edelson Mendes – Gabinete do Governador do Estado do Ceará

“Tanto a parte de controle de processos administrativos, quanto à parte de gerência de documentos estão bem consolidadas. Eu achei bacana a questão da movimentação, do usuário poder dizer para onde o documento deve ir e o que ele vai fazer lá.”
Mauricélio Mariano – Gerente de Sistemas da Procuradoria Geral do Estado do Ceará

“O sistema tem muita funcionalidade, muitos itens em detalhes. Adorei o sistema. Eu acho que a Justiça Federal está de parabéns. Vai para o mundo!”
Helena Gurgel – TRE-CE                          

“A gente adquiriu muito conhecimento desse sistema. O Supremo está com um projeto de GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos), então foi a coisa certa na hora certa. É um sistema que atende perfeitamente à realidade do Supremo. O próximo passo é levar em frente o que foi definido de um acordo do consórcio colaborativo entre os órgãos.”
Kathya Scarlet O’Hara – Chefe da Coordenação de Guarda e Conservação de Documentos do STF

 

Mais notícias

Ver todas as notícias

Fluxus 8.2.7.13_3 - Justiça Federal no Ceará ® Todos os direitos reservados